quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Lagamar 2013 - dia 1 - Iguape, Ilha Comprida, Cananéia

(12/01) Como está virando costume, em janeiro um pequeno grupo de amigos (Eu, Pedro, Rafael e o Zé) se reuniu para uma viagem de bike. Esse ano, devido a fatores diversos, optamos por uma viagem curta e "fácil" :-).

Normalmente eu começo os relatos de viagem com o "Dia 0", que conta a preparação para a viagem. Bom, dessa vez houve bem pouca preparação: li uns 2 ou 3 relatos de pessoas que fizeram roteiros parecidos, olhei no mapa algumas distâncias, e foi só! Decidimos a data de inicio, uma duração provável e a logística de chegada ao ponto inicial da viagem. Fomos de carro mesmo até Iguape no dia 11/01, e dormimos por lá para poder iniciar o pedal no sábado, dia 12. (Nota: valeu Fabrício "estagiário" por trazer o carro de volta!)




Saímos não muito cedo de Iguape, por volta das 9h, e atravessamos a ponte para Ilha Comprida. Após alguns poucos kms pelo asfalto, pegamos a beira da praia e seguimos pela areia. Com a maré baixa, a faixa de areia mais firme fica maior e não oferece grandes dificuldades para o pedal. Aliás... em vários trechos encontramos algum tráfego de carros e até mesmo ônibus de linha utiliza a faixa de areia!






Com o terreno plano e areia firme, o pedal rendeu e logo chegamos no fim da Ilha Comprida. Paramos para um lanche e ficamos um bom tempo de bobeira em uma barraquinha na beira da praia. Ao contrário de outras viagens onde havia uma certa preocupação para vencer determinados trechos dentro de um determinado tempo, dessa vez tinhamos que cuidar para não pedalar demais e acabar logo a viagem! Mesmo podendo ir mais adiante, decidimos que terminaríamos o dia em Cananéia, então ao sair da praia percorremos um trecho curto até o ferryboat e atravessamos para a cidade de Cananéia. Não tivemos dificuldades em encontrar uma pousadinha barata. A noite saímos para jantar e enfrentamos uma das grandes dificuldades dessa viagem: mosquitos!




Aproveitamos também para pesquisar opções de barco para nos levar a Ilha do Cardoso, mas os barqueiros lá são "sindicalizados". O preço é tabelado então nem perca muito tempo tentando achar algo mais barato. Basicamente existem duas opções: uma balsa da Dersa que faz o percurso até a vila do Marujá, mas apenas em alguns dias da semana (devagar e barato), ou vai de voadeira pagando mais caro e indo mais rápido (ficou em R$50 por cabeça + R$10 da bike)!!

Resumo do dia: 59km com 44m de altimetria ! Track aqui.

3 comentários:

  1. Show!
    Fiz esse trajeto em 2011, mas no sentido contrário.
    Quando o Rafael me falou que vcs iriam fazer o Lagamar, fiquei tentado em ir junto, mas depois os planos mudaram e acabei fazendo outra cicloviagem.
    Parabéns pelo blog

    ResponderExcluir
  2. Você falou de pousada barata por lá. De qual valor estamos falando?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. se não me falha a memória foi R$ 30 por pessoa.

      Excluir